Zambelli revela a 'assombrosa verdade' que ronda a perseguição ao ministro Ricardo Salles

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) fez uma séria denúncia sobre a criação de uma rede de mentiras contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, seja por meio da mídia extrema esquerdopata ou mesmo pelo STF, em ação nas mãos do ministro Alexandre de Moraes, que corre em segredo de justiça.

Salles é acusado, sem provas, de que estaria favorecendo um esquema de desmatamento e venda de madeira ilegal da Amazônia para o exterior.

E mesmo afirmando o contrário e se dispondo a explicar imediatamente, para esclarecer os fatos, o ministro tem sido impedido por Moraes, apesar dos pedidos da própria Procuradoria Geral da República.

Zambelli explicou os motivos das perseguições, na abertura do Primeiro Simpósio na Semana do Meio Ambiente, neste sábado (5):

“Não é que ele defenda os produtores rurais, ele defende o desenvolvimento sustentável, produção com meio ambiente e isso os esquerdistas não conseguem aturar pois perderam uma grande mamata dos governos anteriores”.

Zambelli disse ainda que a esquerda não vai sossegar enquanto não tiver a mamata de volta:

“O que o Ricardo Salles fez, foi ter coragem para enfrentar principalmente as ONGs, porque na hora de receber o dinheiro de fora do Brasil, o dinheiro chegava aqui e era aplicada, na grande maioria das vezes, para pagar os diretores das ONGs. … o dinheiro não era para a atividade fim, era para manter os diretores ricos, para poder palestrar em Paris”.

Veja o vídeo:

Em tempos de “censura”, precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido… Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Redação

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *