Veja como Ragnarok indica fim da história na Netflix

A segunda temporada de Ragnarok da Netflix termina com Laurits (Jonas Strand Gravli) lançando sua serpente de estimação no oceano, um ato que define perfeitamente o final definitivo do seriado.

Ao longo de suas duas temporadas, Ragnarok cultivou um ritmo lânguido para construir o Crepúsculo dos Deuses, levando seu tempo para concretizar uma mitologia modernizada e motivações profundas dos personagens.

A mais recente temporada do drama norueguês se concentra fortemente na verdadeira identidade de Laurits e como o peso da verdade resulta em mudanças de lealdade.

Depois de muitos prenúncios, é revelado que o pai biológico de Laurits não é outro senão Vidar (Gísli Örn Garðarsson), o patriarca das indústrias Jutul corruptas, que também passa a ser um gigante.

Apesar de ter crescido em um ambiente familiar amoroso, Laurits não compartilha o sentimento de pertencimento da mesma forma que seu irmão Magne (David Stakston), o que alimenta ainda mais uma crise de identidade.

Ao descobrir a verdade, Laurits é capaz de abraçar seu verdadeiro eu, o que se torna possível depois que seus poderes de meio-gigante são ativados. No entanto, Laurits é lançado em outra espiral emocional quando Vidar é acidentalmente morto por Magne durante uma luta.

Como Laurits é, na verdade, o deus trapaceiro Loki, uma linha de ambivalência domina suas decisões em toda a série, tornando difícil avaliar onde reside sua verdadeira lealdade.

Tendo perdido seu verdadeiro pai e sendo evitado por Wotan Wagner, a reencarnação do próprio Pai de Todos, Odin, Laurits injeta-se com o sangue deste último, cumprindo assim a profecia de sua natureza meio-gigante, meio-deus.

Logo depois, Laurits é levado ao hospital para um procedimento de remoção da tênia, que é uma versão moderna do nascimento de Jörmungandr, ou Serpente de Midgard.

Considerada uma das criaturas mais terríveis da mitologia nórdica, Jörmungandr é um gigante na forma de uma poderosa serpente, responsável por desencadear o Ragnarok, ou o fim do mundo.

Representando um ouroboros, Jörmungandr se conecta à violência cíclica, junto com os temas de destruição e renascimento – um processo que é desencadeado quando a serpente se desenrola e se move em direção à terra.

Como forma de lidar com sua crescente angústia, Laurits decide manter Jörmungandr como animal de estimação, embora a cobra seja muito menor na época. Depois de ser encurralado por Fjor e Ran Jutul, Laurits oferece a eles uma informação crítica: que ele tem acesso a uma arma que levaria à morte de seu irmão Magne.

Como Magne é uma reencarnação do deus do trovão Thor, a mitologia aponta para uma batalha feroz entre ele e a Serpente de Midgard, que eventualmente termina com Thor vencendo a cobra e sendo morto no processo.

Embora ainda não esteja claro se Laurits realmente quer Magne morto ou se foi simplesmente uma manobra para impedir os Jutuls de matá-lo, o ato de liberar Jörmungandr nas águas geladas do lago em Edda no final da segunda temporada significa o começo do fim, como destacado em um artigo do Screen Rant.

Embora Ragnarok tenha subvertido certas noções ao mitificar deuses e gigantes dentro de um contexto moderno, os princípios básicos da mitologia nórdica ainda se aplicam aos personagens, embora de uma forma ligeiramente alterada.

Seguindo essa linhagem, é possível que em algum ponto no tempo, a ascensão de Jörmungandr irá desencadear o fim do mundo e, eventualmente, a morte de Magne.

No entanto, como a destruição gera renascimento, é possível para Magne retornar como mais uma reencarnação na Terra? Além disso, que tipo de papel Laurits desempenhará no esquema mais amplo das coisas, e será que algum dia ele realmente escolherá um lado?

Essas perguntas só podem ser respondidas por uma potencial terceira temporada de Ragnarok, que provavelmente irá se aprofundar na disputa entre o velho e o novo mundo, e as áreas cinzentas entre eles.

No Brasil, Ragnarok está agora disponível na Netflix.

Informações extraídas do site Observatório do Cinema – UOL
https://observatoriodocinema.uol.com.br/series-e-tv/2021/06/veja-como-ragnarok-indica-fim-da-historia-na-netflix
Autor: Victor Carvalho

Victor Carvalho

Victor Carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *