Sylvinho admite rever conceitos no Corinthians, mas avisa: 'Quem efetua são os atletas'

O Corinthians teve mais uma atuação bastante contestada sob o comando de Sylvinho ao ser derrotado por 2 a 0 pelo Atlético-GO, na Neo Química Arena. O desempenho ruim, desta vez, pode custar uma classificação para a próxima fase da Copa do Brasil e como o time não está indo bem, o técnico admite rever alguns conceitos, mas deixa claro que o problema também é dos jogadores.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Relembre o desempenho do Corinthians no Brasileirão por pontos corridos

Em entrevista coletiva após o duelo desta noite de quarta-feira, o treinador corintiano foi questionado se poderia abrir mão de sua preferência por uma linha de quatro no sistema defensivo para tentar outro tipo de esquema. Embora tenha defendido a opção, ele revelou que pode sim rever esse aspecto, porém indicou mudanças também nas peças que executam as orientações.

– Quando se fala domínio, obvio que são os clubes e formas que trabalhei e aprendi, mas não é soberba de dominar um sistema, até porque você pode dominar o sistema muito bem, mas quem efetua são os atletas. Vou rever tudo o que tiver que ser revisto, tanto de atletas quanto de sistema.

Na reta final do trabalho de Vagner Mancini, o Corinthians pareceu mostrar algum avanço no esquema usando uma linha de três na defesa. Sylvinho explicou suas impressões sobre o sistema, mas optou por não fazer juízo dos trabalhos anteriores e priorizou encontrar o equilíbrio para o time,.

– Também tenho bastante claro comigo comigo que o sistema com três não é mais ofensiva ou defensivo, mas serve para equilibrar. Você pode ter uma linha de três, que na verdade não é três, porque quando você vai defender é linha de cinco e pode ser muito defensivo como pode ser muito ofensiva, você defende com três zagueiros e do lado tira laterais e coloca alas e você vai ter um time muito ofensivo com três zagueiros. Temos que encontrar o equilíbrio do time.

– Sabemos, não vou entrar em trabalhos anterior, por questão de ética, e anteriores, não só anterior, temos que respeitar todos, e como todos buscavam a solução temos que encontrar a solução também – completou.

Por fim, o comandante alvinegro voltou a falar que a tática não é o mais importante, principalmente neste momento pelo qual passa a equipe. Para Sylvinho, outros fatores como espirito, técnica e gestão acabam sendo mais preponderantes para definir os próximos passos do trabalho com o time.

– O Corinthians já jogou com linha de quatro e três e não foi bem em ambas, então temos que buscar a solução que nem sempre está no tático. Tática é bom, legal, se estuda, mas tem técnica, estudo de espírito, gerenciamento, escolha dos atletas e um link completo. A tática não é a coisa mais importante de um time – finalizou.

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, fora de casa, para enfrentar o América-MG, pelo Brasileirão-2021. Na próxima quarta-feira, em Goiânia, o Timão decide a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil contra o Atlético-GO, que tem vantagem de 2 a 0 e pode perder por até um gol de diferença. Em caso de empate no saldo, a decisão vai para as penalidades.

Informações extraídas do site O Lance!
https://www.lance.com.br/corinthians/sylvinho-admite-rever-conceitos-mas-avisa-quem-efetua-sao-atletas.html
Autor: O Lance!

O Lance!

O Lance!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *