Saiba onde está a estação espacial chinesa e como observá-la no céu noturno

No último dia 16 de junho, a Tiangong-3 recebeu seus primeiros taikonautas, que permanecerão a bordo do módulo Tianhe durante três meses. Durante esse tempo, os astronautas chineses realização experimentos científicos, farão caminhadas espaciais e trabalharão nos preparativos para receber as próximas missões da agência espacial chinesa.

A Tiangong-3 é a sucessora dos laboratórios chineses anteriores — Tiangong-1 e Tiangong-2 — e, assim como a Estação Espacial Internacional (ISS), ela será modular. Isso significa que haverá novos lançamentos para que os próximos módulos sejam acoplados ao Tianhe, que é o módulo central. O peso combinado de todas as “peças” será de quase 70 toneladas.

Do mesmo modo que de tempos em tempos podemos ver a ISS passando pelo céu noturno, também é possível observar a Tiangong-3 em órbita terrestre. O módulo Tianhe tem apenas um quinto do tamanho da ISS, mas é possível vê-la a olho nu, desde que as condições climáticas e de luminosidade estejam adequadas. Em outras palavras, você precisará de um céu limpo em um local livre da poluição luminosa dos centros urbanos para conseguir ver alguma coisa. E, claro, terá que saber quando e para onde olhar — mas, para isso, já existem ferramentas online que facilitam o trabalho.

Para saber onde a Tiangong-3 estará no céu em tempo real, basta acessar o n2yo.com, um site muito útil para monitorar e observar satélites em geral, incluindo a ISS e a nova estação chinesa. Claro que o módulo Tianhe-1 não ficaria de fora, então você pode acessar direto a página de acompanhamento da estação chinesa e guardá-la nos seus favoritos. Assim, sempre que houver condições adequadas em sua região, você pode conferir se a estação passará acima de sua cidade.

Na tela, você verá uma tabela com uma série de informações referentes à órbita do laboratório chinês, como perigeu e apogeu (os pontos mais próximos e distantes que ele pode ficar da Terra), o período de revolução (tempo para completar uma órbita), entre outros dados. Ao lado, o mapa mostrará o Tianhe-1 movendo-se em tempo real e uma linha vermelha, que representa a trajetória recente e futura.

Além disso, a ferramenta mostra o caminho previsto para os próximos 10 dias, o que torna seus planos de observação ainda mais práticos, já que você poderá comparar essas informações com as previsões climáticas da sua cidade e, assim, planejar tudo com antecedência. Para obter a previsão da rota da Tiangong-3, basta clicar na opção “10-day predictions”, que fica no lado superior da tela, à esquerda do mapa.

É preciso, contudo, lembrar que essas previsões são baseadas na rota atual, e podem mudar a qualquer momento. Isso ocorre porque a estação chinesa, assim como a ISS, está em constante queda enquanto orbita o planeta e, por isso, precisa ajustar sua posição periodicamente. Quando isso acontece, o laboratório orbital se eleva para altitudes superiores e, às vezes, mudam um pouquinho de trajetória.

A estação completa uma volta em torno do planeta a cada 91 minutos, então há várias chances de vê-la no céu noturno de sua cidade. Claro, ela não passará em sua região todos os dias, e em algumas ocasiões ela pode passar acima de você durante o dia, tornando a observação inviável. Mesmo assim, vale a pena planejar com paciência, conferindo os dados e, na ocasião ideal, observar a estação como um pequeno brilho no céu noturno.

Outra dica de ferramenta é o lightpollutionmap.info, que indica as regiões com pouca poluição luminosa mais próximas de você. Caso tenha equipamento fotográfico adequado, a experiência pode render boas imagens.

Informações extraídas do site CanalTech
https://canaltech.com.br/espaco/saiba-onde-esta-a-estacao-espacial-chinesa-e-como-observa-la-no-ceu-noturno-188079/
Autor: Daniele Cavalcante

Daniele Cavalcante

Daniele Cavalcante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *