Para surpresa de “zero” pessoas, STF rejeita convocação de governadores para a CPI

Em votação contabilizada até as cinco da tarde desta quinta-feira (24), no Supremo Tribunal Federal, seis ministros, incluindo a relatora da ação, Rosa Weber, garantiram maioria para impedir que a CPI da Pandemia, em curso no senado federal, possa convocar governadores a prestar depoimentos para esclarecer as ações de combate ao novo coronavírus em seus estados.

São eles, Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Edson Fachin, Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello, que concordaram com o argumento de Weber, de que o depoimento dos governadores violaria a autonomia dos estados e a separação dos poderes, conforme pedido feito pelos próprios governadores, os autores da ação analisada, e contrário ao que havia defendido a Procuradoria Geral da República, segundo a qual, eles poderiam ser convocados para explicar a utilização de recursos federais.

A determinação não impede o convite aos governadores, mas com base no que já fez, por exemplo, o governador do Amazonas, Wilson Lima, que se recusou a comparecer , sem qualquer tipo de reação dos que estão à frente do colegiado – os três patetas, Omar Aziz, Renan Calheiros e Randolfe Roldrigues – é certo de que nenhum deles terá coragem de ir à Brasília e falar a verdade.

O mesmo STF que determinou a criação da CPI, agora diz quem pode ou não ser ouvido e o que pode ou não ser investigado.

É lamentável!

Em tempos de “censura”, precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido… Só depende de você!

Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Redação

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *