Atordoados, senadores do G7 pensam em fechar o cerco em cima de Pazuello e Mayra Pinheiro

A cúpula da CPI da Covid-19, também chamada de G7, grupo de sete senadores de oposição e outros autointitulados independentes, fechou, na madrugada desta quarta-feira (9), um acordo para apreciar sete convocações, cinco quebras de sigilo e sete pedidos de informação.

Nesta quarta, o grupo, que faz pressão em cima do Governo Federal, já votou as convocações e pedidos de informação. Na quinta-feira (10), os senadores votarão os pedidos de quebra de sigilo.

A cúpula da Comissão planeja ainda ter acesso às quebras de sigilo telefônico e telemático do ex-ministro Eduardo Pazuello, do assessor da Presidência Filipe Martins, da secretária do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, e do advogado de Pazuello, Zozer Hardman. Além disso, conseguiram aprovar as convocações do ex-ministro, Osmar Terra, e de Felipe Pedri, secretário de Comunicação Institucional do Governo.

Enquanto o G7 segue no seu objetivo que é incriminar o presidente Jair Bolsonaro pelo crime de responsabilidade no combate à pandemia do coronavírus; governadores e prefeitos, que desviaram recursos federais de enfrentamento à doença, não são convocados para prestar esclarecimentos.

Hélder Barbalho (MDB-PA), governador do Pará, que é do mesmo partido que o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), deveria ter falado nesta terça-feira (8). Porém, inexplicavelmente, o depoimento foi adiado para o final do mês.

Em tempos de “censura”, precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido… Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: CNN

Redação

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *