Administrador da NASA quer pousos lunares anuais por “uma dúzia de anos”

Tudo sobre NASA

Durante uma audiência do comitê da Câmara norte-americana, realizada nesta quarta-feira (23), Bill Nelson, administrador da NASA, apontou a necessidade de realizar pousos lunares por pelo menos “uma dúzia de anos” — isto é, se realmente quisermos estabelecer uma base científica por lá nos próximos anos. No entanto, afirmou Nelson, o Congresso não reservou o dinheiro suficiente para tantas futuras missões lunares do país.

Em declaração ao Comitê de Ciência, Espaço e Tecnologia da Câmara dos Deputados dos EUA, o recém-nomeado administrador da NASA alegou que, se quisermos manter pousos lunares por mais de “uma dúzia de anos”, será necessário um pouco mais de dinheiro. Isso porque alguns membros do comitê, como a presidente Bernice Johnson, cobraram de Nelson por mais detalhes sobre como a exploração da Lua poderia ser utilizada como um trampolim para outras missões, como a ida para Marte.

When @NASA sends astronauts around the Moon on #Artemis II in 2023, humans will be at the Moon for the first time in more than 50 years!

A new era of lunar of exploration awaits our astronauts, who will lead humanity to the Moon and on to Mars. pic.twitter.com/p40RSa6aNG

Vale lembrar que o Programa Artemis foi inicialmente planejado pela NASA ainda sob a administração do ex-presidente Donald Trump. Agora, com a nova liderança de Biden, é necessário alinhar com a agência espacial quais recursos serão destinados para que o Artemis se mantenha no cronograma — bem como o retorno à Lua em 2024. Apesar disso, Nelson também afirmou que o Congresso falhou em fornecer o financiamento adequado, quando a Câmara e o Senado finalizaram os orçamentos anuais dos últimos anos.

No ano passado, a NASA solicitou ao Congresso US$ 3,4 bilhões, mas só recebeu cerca de US$ 850 milhões para voos espaciais tripulados como parte da exploração. Apesar disso, a administração Biden já manifestou que busca mudar esse cenário no próximo ano, destinando US$ 24,8 bilhões para a agência espacial — o que poderá significar um aumento de 6,6% em comparação ao orçamento deste ano. Além disso, há uma emenda para o orçamento de 2021 ainda pendente no Congresso, o que poderia aumentar os recursos em US$ 10 bilhões.

Em 2019, a NASA escolheu a SpaceX, Blue Origin e Dynetic para o desenvolvimento de módulos lunares, mas, neste ano, a agência anunciou que apenas a SpaceX receberia o financiamento para seguir com seu projeto. Agora a empresa de Elon Musk deve aguardar pela decisão do Government Accountability Office (GAO), órgão responsável pelas contas públicas do governo.

Enquanto aguardam pela decisão do GAO, prevista para 1º de agosto desse ano, Nelson, a vice-administradora Pam Melroy e o administrador associado Bob Cabana traçam os novos planos do Programa Artemis. “Nós três já estamos tentando fazer o plano para que, quando o GAO decidir sobre os protestos de licitação, possamos agir rapidamente, dependendo do que eles decidirem”, acrescentou o administrador.

A boa notícia é que o primeiro teste do programa, previsto para o final deste ano, ainda se mantém de pé. Através do foguete Space Launch System (SLS) e a cápsula Orion, a NASA pretende realizar um voo não tripulado ao redor da Lua.

Fonte: Moon Daily

Informações extraídas do site CanalTech
https://canaltech.com.br/espaco/administrador-da-nasa-quer-pousos-lunares-anuais-por-uma-duzia-de-anos-188135/
Autor: Wyllian Torres

Wyllian Torres

Wyllian Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *